quarta-feira, 22 de julho de 2009

EUA apreendem lotes de Farinha Láctea Nestlé com Níveis Altos de Pesticida


Notícia Importante:
EUA apreendem Lotes de Farinha Láctea Nestlé - Teste apontou agrotóxico; no Brasil, produto é permitido.
VINÍCIUS QUEIROZ GALVÃO

Um lote com 201 latas da mistura Farinha Láctea, produzido pela Nestlé, foi apreendido ontem pelo Departamento de Proteção ao Consumidor do Estado de Connecticut, nos EUA, por conter "níveis intoleráveis de pesticida". O produto foi recolhido num mercadinho de produtos brasileiros na cidade de Danbury, reduto de imigrantes, depois que fiscais estranharam o rótulo, escrito apenas em português.

Pela legislação do Estado, a informação nutricional deve estar escrita em inglês.
Testes laboratoriais feitos em amostras indicaram presença de um agrotóxico (acaricida pirimifos metílico) em quantidade considerada inaceitável pelo setor de toxicologia do Departamento de Saúde Pública americano e acima também dos padrões adotados pela União Européia. "Como esse produto químico não é permitido em derivados do trigo nos EUA, não há padrões toleráveis para presença dele nos cereais", diz o Departamento de Proteção ao Consumidor em nota.

"Adotamos a posição de que nenhum quantidade desse pesticida é seguro em cereais infantis", disse Jerry Farrell Jr., responsável pela fiscalização. Mais análises foram encomendadas ao Departamento de Agricultura dos EUA e à FDA (Food and Drug Administration, a agência norte-americana reguladora de alimentos e remédios). Enquanto isso, Farrell Jr. diz que a recomendação é que o consumo da Farinha Láctea seja suspenso no país.

"Estamos em busca de informações para saber onde mais o produto é vendido", afirmou. Segundo diz, a Farinha Láctea foi importada aos EUA pela Brex American, em Miami. A empresa afirma não ter sido notificada nem nos EUA nem no Brasil e que foi informada sobre a apreensão pela Folha.

Sem restrição no Brasil


No Brasil, a Nestlé afirmou ontem que "cumpre rigorosamente a legislação vigente no país para a fabricação de seus produtos". A Nestlé se refere aos limites máximos de resíduo para o produto químico pirimifos metílico presentes em uma tabela da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que informa as quantidades permitidas para agrotóxicos em determinados alimentos.


Segundo essa tabela, o pesticida considerado irregular nos Estados Unidos é permitido em cereais em grãos no Brasil, com limite de 10 mg/kg. Para a farinha de trigo, o limite é de 5 mg/ kg. Os alimentos são ingredientes da Farinha Láctea.
A Nestlé informou que "os constantes monitoramentos realizados pela companhia em farinhas têm apontado sempre índices muito inferiores aos permitidos, abaixo de 1 mg/kg". A empresa disse ainda que não exporta o produto Farinha Láctea para os EUA e que o "produto foi distribuído naquele país por um terceiro".


Fonte: Folha de São Paulo (31/10/2008)

Esta informação é apenas a ponta de um imenso Iceberg. Isto é Brasil.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...