quinta-feira, 23 de abril de 2009

A Maioria dos Homens Detesta Procurar Ajuda Profissional

O medo que o homem tem de revelar qualquer emoção, porque isto pode ser interpretado como fraqueza - ou, o que é pior, entusiasmo - é muito grande. O individuo do sexo masculino não deve ser censurado. Ele é produto de coerções sociais, que começam cedo na infância.

"Você é um homem, e um homem não chora."
"Quem chora é maricas."
"Seja homem, e enxugue estas lágrimas."

Assim os pais pressionam os meninos, levando-os a crer que as lágrimas são sinais de fraqueza. Quando as lágrimas cessam, muitas emoções também são reprimidas.
Os adultos podem se zangar e até gritar uns com os outros. Os meninos não podem ficar zangados, pelo menos não com os pais. O pai pode gritar com a mãe e com o pequeno filho, mas ele não pode ficar zangado nem gritar com seus pais. A lei psicológica da terra é: "Meninos não tem sentimentos." Os meninos recebem uma lavagem cerebral que os leva a crer que demonstrar sentimento é não ser homem.

O resultado disso é que a maioria dos homens persistentemente se recusa a procurar ajudar para o casamento. "Somos adultos; nós mesmos vamos cuidar disso! Ninguém vai me dizer como devo dirigir minha vida" - esta é a racionalização que os homens fazem. O fato é que muitos casamentos desmoronam devido a auto suficiência do homem. Buscar ajuda não é sinal de fraqueza.

Emoções Humanas

Deus criou o homem dotado de emoções. Anular os sentimentos gera sérios problemas internos.

O próprio Senhor Jesus se emocionou (Jo 11:35), Ele não escondeu sua tristeza, na verdade, seus sentimentos eram demonstrados ao homem sem nenhum receio de ser criticado, mesmo diante das multidões (Lc 19:41).




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...