domingo, 25 de abril de 2010

Maridos, amai vossa mulher...


“Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,” Efésios 5.25

Com alguns movimentos na história da humanidade, principalmente o movimento feminista, os papéis dentro do casamento acabou se confundindo, porque a mulher já não vê o marido como protetor, líder, provedor, etc., mas como um rival ou um inimigo a ser destruído ou conquistado.

Quando Deus criou o homem e a mulher, ELE deu responsabilidades distintas para ambos. Com a finalidade de se tornarem uma só carne, de estabelecerem um relacionamento duradouro e a formação da família.

Com a queda essas responsabilidades se perderam aos poucos, principalmente porque o inimigo de nossas almas deturpou essas funções dentro do casamento. Criou movimentos que ridicularizaram os papéis dentro do relacionamento do casamento, e hoje temos visto que a família está perdendo sua identidade rapidamente. Mas Deus, nos deixou um legado importante, Sua Palavra, para que através dela as funções dentro do casamento sejam restauradas e assim a família seja fortalecida.

Dois princípios importantes dentro do relacionamento do casamento:

a) O Casamento é uma Aliança.

Deus espera que honremos essa aliança. Deus honra as alianças - mesmo aquela que não foi de sua própria vontade, e ELE espera que façamos o mesmo.

Exemplo: No livro de Josué - Capítulo 9 e 10 - Deus instrui os israelitas para destruírem os inimigos na Terra Prometida, mas eles não consultaram a Deus e fizeram aliança com os gibeonitas. Séculos depois Deus relembra a Davi essa aliança - 2 Samuel 21.1-6.

Deus espera que honremos a aliança do casamento. Fizemos promessas um ao outro no dia do casamento. (Como: amar, honrar, cuidar, etc). Concordamos com as condições diante de Deus (na alegria ou na dor, até que a morte nos separe). E, foi selada com um juramento, e isso é um assunto sério. Eclesiastes 5.4,5.

b) O significado de uma-só-carne. Gênesis 2.23-25
No casamento dá inicio a vida de uma-só-carne, que precisa ser nutrida e alimentada. Como em uma plantação - que precisa ser regatada e adubada para obter uma colheita excelente, assim é o casamento. Precisamos honrar nosso cônjuge de aliança e considerar suas necessidades acima das nossas próprias. Ao fazermos isso, nutrimos nosso relacionamento de uma-só-carne. Filipenses 2.3,4.

O plano original de Deus não incluía a separação ou o divórcio, no texto de Marcos 10.2-12 e Lucas 16.18, Jesus não deu margem alguma ao divórcio, e disse que um novo casamento constituía o adultério. Por isso, o divórcio não deve ser uma opção a ser considerada dentro do casamento quando ambos são cristãos.

Nos cremos que Jesus pode curar uma pessoa com câncer, um aidético, pode restaurar um drogado, então também podemos crer que ELE pode restaurar um casamento. Só Jesus pode mudar os corações, sem ELE, só podemos nos esforçar para melhorar a nós mesmos com técnicas e métodos mundanos. Quando ELE passa a fazer parte do relacionamento e seguimos os princípios de Sua Palavra, nossos lares se transformam no que Deus havia planejado no principio.



Princípios Bíblicos para um Casamento Permanente

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...