terça-feira, 10 de agosto de 2010

Lições Para Nosso Tempo


“Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão”. Hebreus 10:35

O dicionário define CONFIANÇA como:
1. Coragem proveniente da convicção no próprio valor;
2. Fé que se deposita em alguém;
3. Esperança firme.

A segunda e a terceira definição definem bem a disposição do espírito que induz a esperar que uma coisa se há de realizar ou suceder.

A nação de Israel, debaixo da mão poderosa do Senhor, tinham deixado o Egito. O contentamento estava presente no interior de cada um; desde o mais jovem até ao mais velho daqueles que haviam deixado para trás o sofrimento.

É interessante observar que o Senhor não os levou pelo caminho mais perto, visto que eles poderiam ver a guerra e se arrependendo, retornassem para o Egito (Êxodo 13:17). O Senhor os conduziu pelo caminho do deserto perto do Mar Vermelho. E o Senhor ia adiante deles - durante o dia uma coluna de nuvem e a noite uma coluna de fogo os protegia (Êxodo 13:21).

Mas quando eles perceberam que os egípcios os perseguiam começaram a murmurar: “Será por não haver sepulcros no Egito, que nos tiraste de lá, para que morramos neste deserto? Porque nos tratasse assim, fazendo-nos sair do Egito?”

A disposição da nação de Israel mudou rapidamente, a esperança tinha dado lugar a inquietação e a murmuração, já não podiam enxergar as promessas do Senhor. A escuridão tinha tomado suas mentes e não podiam enxergar um horizonte de felicidade.

A primeira lição que aprendemos com este fato é de que não devemos deixar que a inquietação tome conta de nossos corações.

Jesus no livro de Lucas (10:41b) pergunta a Marta: “Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas.”

O Senhor também pergunta para nós: “Por que andas inquietos e te preocupas com muitas coisas.” “Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado (ou uma hora) ao curso da sua vida?” (Lucas 12:25) “Não vos entregueis as inquietações.” (Lucas 12:29b)

Em Lucas 21:34 o Senhor nos faz um alerta: “Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que os vossos corações fiquem sobrecarregados com as ... preocupações deste mundo...”.

Não façamos o mesmo que os israelitas, não comecemos a culpar o Senhor pelos problemas que nos envolvem. ELE é fiel, assim como disse aos israelitas através de Moisés no passado, ELE nos diz agora: “Não temais: aquietai-vos e vede o livramento do Senhor... O Senhor pelejará por vós, e vós vos calarei”.

Vamos nos calar diante da majestade do Senhor, ELE é o nosso refugio no dia da angústia!

Em Provérbios 23:17-18 encontramos uma palavra de perseverança: “Não tenha o teu coração inveja dos pecadores; antes no temor do Senhor perseverarás todo dia. Porque deveras haverá bom futuro, não será frustrada a tua esperança.”

Não para as circunstancias, não volte o seu olhar para o Egito; lá você só encontrará escravidão, não olhe para os pecadores que tem tudo; eles não ficarão sem castigo (Provérbios 11:21). Olhe para o Autor e Consumador de nossa fé - Jesus Cristo. Ele tem cuidado de vós! O Senhor que nos dar uma terra boa! A Nova Jerusalém que desce do céu!

Os israelitas herdaram a Canaã terrestre, mas nós herdaremos a Vida Eterna com Cristo!

“Aquietai-vos e vede o livramento” que o Senhor dá aqueles que não o abandonam a confiança nELE.

A segunda lição que aprendemos, é que não devemos murmurar.

Vemos por diversas vezes os israelitas murmurando, e quando estavam diante da terra prometida (Números 13), olharam para os gigantes, filhos de Enaque, que habitavam aquela terra e foram rebeldes à ordem do Senhor (Deuteronômio 1:26) e passaram 40 anos peregrinando no deserto e daquela geração que saiu do Egito, apenas Josué e Calebe entraram na terra prometida.

Por que será? Por que eles não abandonaram a fé e que o Senhor era com eles!

Em Hebreus 13:5-6 está escrito: “... de maneira alguma te deixarei nunca jamais te abandonarei. Assim, afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxilio, não temerei; que me poderá fazer o homem?”

Josué e Calebe tinham essa convicção em seus corações. E você?

Precisamos entender que toda murmuração é contra o Senhor. Em Êxodo 16:8b Moisés diz: “As vossas murmurações não são contra nós, e sim contra o Senhor”. Devemos entender isso com profundidade.

A inquietação e a murmuração pode nos afastar dos propósitos do Senhor na nossa vida. Devemos perseverar em conhecer ao Senhor (Oséias 6:3) e saber que Ele é superior a qualquer dificuldade.

“Tudo quanto fizerdes, fazio-o de todo o coração, como para o Senhor, e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança”. (Colossenses 3:23,24ª)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...