terça-feira, 6 de maio de 2014

Os exercícios do método kegel - parte 2

Extraído de "O Ato Conjugal"
Autor(a): Tim e Bevery Lahye


No início, pode-se fazer também o exercício de retenção da urina. "Quando se obtiver um bom controle", diz a Dr.a Hungerford, "a urina poderá ser liberada em pequenas quantidades - uma colher de chá de cada vez."


Quantos exercícios se deve fazer de cada vez? O planejamento pode ser bastante variado, mas normalmente recomenda-se fazerem-se dez contrações de cada vez, seis vezes no decorrer do dia, o que nos dá um total de sessenta contrações diárias. Embora isso possa parecer demais, na verdade, cada contração não deve levar mais que um segundo. Cada período de dez contrações levará dez segundos. Os seis períodos diários somados darão um total de um minuto.



Aos poucos, a paciente irá aumentando o número de contrações por período, e o número de períodos por dia. Por exemplo, quem realizar vinte contrações por vez, terá um total de cento e vinte contrações nos seus períodos que realizará no decorrer do dia. O Dr. Kegel sugere que todas as vezes que ela for urinar, deve aproveitar para exercitar-se. Se isso se der três vezes por dia, adicionando-se ainda as contrações feitas pela manhã, antes de dormir e em outro momento qualquer, já se terá o total dos períodos necessários. (Contudo, o Dr. Kegel sugere a muitas pacientes que os exercícios do dia sejam feitos em três períodos de vinte minutos cada.)



Aos poucos o exercício irá-se tornando cada vez mais fácil, e, portanto, a mulher deverá acelerá-los. Muitas mulheres, depois que iniciam os exercícios, chegam a fazer trinta contrações por período, sem se forçar, levando apenas um minuto para isso. Não há necessidade de apressar-se demasiadamente, mas, eventualmente, a maioria delas consegue chegar facilmente a duzentas ou trezentas contrações diárias, divididas em vários períodos, nas horas que lhes são mais convenientes no decorrer do dia. Seria então um total de trezentas contrações diárias. E ele afirma que a maioria das pacientes atinge esse total em mais ou menos um mês e meio. A esta altura, embora seja possível que, como algumas mulheres possuem músculos mais fracos, levem um pouco mais de dois meses. Após três semanas de exercitamento, algumas já conseguem observar mudanças, tanto no ato sexual como em outras áreas, mas devem continuar com os exercícios.



Por quanto tempo? Após um mês e meio ou dois meses, quando se atingir o alvo de trezentas contrações diárias, na maioria dos casos não será preciso exercitar mais. Uma razão para isso é que o pubo-coccígeo realmente nunca está completamente relaxado. Ele sempre mantém uma condição de contração parcial, já que sua função é o suporte dos órgãos pélvicos, e isso faz com que conserve o tônus. Se não houvesse essa contração parcial, a urina, por exemplo, não seria normalmente retida. O pubo-coccígeo só se relaxa completamente sob anestesia.



Os exercícios reforçam este estado de constante contração. Após algumas semanas de ginástica muscular, o molde da vagina já apresentará um formato bem diferente. Além disso, a atividade sexual ajuda a manter o tônus de várias maneiras.




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...