terça-feira, 18 de setembro de 2012

O que elas realmente querem ?



O que as mulheres querem? Mais do que flores, cruzeiros românticos e cartões de crédito, em uma frase: serem valorizadas e amadas. Assim a Palavra de Deus definiu a principal responsabilidade do marido para com a esposa:

Marido, ame a sua esposa, assim como Cristo amou a Igreja e deu a Sua vida por ela. (Efésios 5.25)

O amor de Cristo pela a Igreja é usado como padrão a ser seguido. Nosso modelo de amor para com nossa esposa não deve vir de filmes, livros, pais, parentes, ou amigos. Nossa referência é o amor de Jesus por nós. Um amor marcado por entrega de si mesmo, sacrifício, cuidado, e renúncia — não por emoção.

Quando o homem se casa, ele se torna responsável por tudo o que acontece com sua mulher, e por cuidar dela. Amar é muito mais uma atitude do que apenas sentir. O verdadeiro amor não é baseado em sentimento, mas no cuidado que o marido deve à esposa pelo compromisso que assumiu com ela.

Na prática, a esposa se sente valorizada e amada especialmente quando o marido lhe oferece segurança. Não apenas a segurança física ou financeira, mas segurança em todos os sentidos. Quando ele é fiel, por exemplo. Ela precisa saber que o marido, ao sair para o trabalho ou qualquer lugar, se manterá fiel a ela. Se ele começa a flertar com outras mulheres, talvez por ser muito extrovertido, passa insegurança para a esposa. Se esse jeito brincalhão cria amizades inapropriadas, talvez terá de ser mudado (o ciúme da mulher às vezes é decorrente da falta de segurança que o marido passa).

Se ele é irresponsável, imaturo, viciado, indefinido, tem um temperamento forte, ou gasta com facilidade, gera insegurança também. Ele quer que a esposa confie nele, mas não passa firmeza para ela com seu comportamento. O homem que fala alto, grita, bate a porta, fica alterado etc. pode achar que está se mostrando muito seguro, porém é o contrário. Se ele não se mostra em controle de si mesmo, que dirá do resto da família e da situação? Mostre-me um marido “esquentado”, que vive cheio de raiva, e eu lhe mostrarei uma mulher insegura, desvalorizada, e mal amada.

O homem deve ser equilibrado, seguro em todos os sentidos. Para proteger e cuidar de sua esposa, ele tem que ser forte, na maneira certa. Não pode ser indefinido. Uma hora quer uma coisa, outra hora quer outra. Se ele é imaturo,  irresponsável, e não mostra liderança firme, pode ter certeza: ela vai acabar tomando a frente, para sua própria sobrevivência… Homens, acordem!



Extraído do livro Casamento Blindado – o seu casamento à prova de divórcio

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...