quinta-feira, 11 de abril de 2013

Caetano Veloso, Xuxa, Chico Buarque e Pastor Marcos Feliciano

(Excelente comentário sobre a Presidência da Comissão dos Direitos Humanos, tomei a liberdade de usar as palavras de João Cruzué, porque é o que penso sobre o assunto).

Postado por: João Cruzué

O que têm em comum os "famosos" Caetano Veloso, Xuxa, Chico Buarque e o Pastor Marcos Feliciano? Resposta: o assunto mais comentado do momento no Brasil - a Presidência da  Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal. As  três celebridades se uniram a um  coro de descontentes com a presença do Pastor à frente da dita Comissão. Além destes cidadãos tão zelosos do bem estar pátrio, temos mais uma dúzia de outros jogando pedra no pastor. Anote aí: Narcisa Tamborindeguy, ministra Maria do Rosário, Gabi Amarantos, Fernanda Montenegro, Wagner Moura, Luana Piovani, Osmar Prado, ishiii! A ministra Marta Suplicy, não perdeu a oportunidade e disse um "monte" contra o perfil do Pastor, e agora Presidente da CDH. De repente  Marcos Feliciano virou uma unanimidade nacional às avessas. Uma malhação nacional de judas. E se fosse um outro pastor? Creio que a lenha seria a mesma. 

Como a presidência da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal foi parar nas mãos do Pastor Marcos Feliciano? Bem, analise comigo. Segundo o blog  congresso em foco  havia 21 comissões para os partidos escolherem. A principal delas era a primeira e mais importante era a CCJ e a CDH a última - literalmente  o restão! 

Pois bem, depois que os partidos maiores levaram o que lhes interessavam, o PSC deveria ficar com a Presidência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, cargo que dirigia há dois anos. Mas a CFFC acabou sendo escolhida pelo PTB. 

Outro Partido que poderia ter escolhido a CDH, mas não escolheu foi o PCdoB de Manuela D'Ávila que preferiu a Comissão da Cultura. Assim, depois de todo mundo ter escolhido as melhores, dentro da realidade oferecida, o osso ficou com o PSC.  Foi assim que o Pastor Marcos Feliciano ganhou a Presidência da comissão mais desprezada da Câmara. Desprezada sim! porque nenhum partido quis ficar com ela. Nem o próprio PSC que acabou ficando por falta de opção.

Agora, um cabide de "famosos" (globotv.fantástico), celebridades de quase-celebridades - que não conseguem enxergar os reais problemas do Brasil - talvez porque tenham um Qi menos denso, se unem para malhar o judas do momento: o Pastor Marcos Feliciano. A coisa veio a um nível tão baixo que alguém mandou publicar uma matéria sem autoria nos maiores jornais do país colocando a mãe do deputado no rolo. Eu li pessoalmente o assunto na Folha de São Paulo de quinta-feira passada. Por que não quiseram assinar a matéria? E por que grandes jornais publicariam uma matéria não assinada? Quem a mandou publicar seria tão importante assim? Seria gente do governo? Foi uma baixaria tão grande que parece até matéria de favor.

A Senadora Marta Suplicy afirmou em entrevista recente que "o Pastor Marcos Feliciano, além de ser homofóbico, não tem histórico na militância pelos direitos humanos no Brasil e que sua eleição é um tapa na cara dos direitos humanos". Eu discordo. O Pastor é um ferrenho opositor à legalização do aborto no país. E pelo que me consta, a senadora é pró-aborto.

Se a presidência da Comissão de Direitos Humanos fosse tão importante assim, porque estes políticos hipócritas não a quiseram? Porque o PSOL do deputado baiano Jean Willys não a reivindicou para si? Quer ouvir a resposta? porque ela era o resto do restos.

Agora vamos por a nu algumas verdades.

 Há dois anos o Nordeste está debaixo da maior seca. É um evento cíclico que acontece a cada período de 33 anos. Vejam está reportagem do Fantástico. Naturalmente, estas "celebridades" e "famosos" querem que os nordestinos se danem. Quer uma prova? procurem na busca do Google, quantas vezes o baiano Caetano Veloso criticou  pelo menos uma vez o atraso na transposição das águas do Rio São Francisco? Ou que desse um pio sobre o assunto.  Eu chequei esta informação: não há uma palavra sequer deste senhor sobre esta miséria. Ultimamente estava mais preocupado em elogiar a batida do funk carioca. Aquele gênero de música cujas letras humilham a mulher brasileira à condição de uma cadela no cio. Coisas piores qualquer morador de periferia do Rio e Sampa tem ouvido.

E sobre a roubalheira de dinheiro (Petrobrás, Banco do Brasil...) público do mensalão?  Se você procurar na Internet não vai ver uma só palavra da ex-rainha dos baixinhos sobre o assunto. Nada. Imagino que para ela isto deva ser,  sei lá, normal. Mas não deixou passar a oportunidade de descer a lenha o Pastor. Veja o que ela disse: "Esta pessoa não pode ser presidente da Comissão de Direitos Humanos. Ele não pode ter este espaço para usar, pisar e denegrir o ser humano... Esse é o direito de nós, nos protegermos desse tipo de pessoa."

E quanto ao Chico Buarque? Porque se meteu nesta história de jogar pedra no Feliciano, a "geni" da vez? Você já leu a opinião dele sobre a legalização das drogas?  Dê uma lidinha nesta entrevista e tire sua própria opinião, principalmente quando perguntado sobre a legalização das  drogas...

Se alguém me perguntar: João, você votou no Feliciano? Eu não! Você sabe quantos votos ele teve para Deputado Federal no Estado de São Paulo? Sei: mais de 200 mil votos em um partido nanico - o PSC. Você acha que ele não tem histórico para defender os direitos humanos no Brasil? Respondo: neste ponto a ex-prefeita Marta Suplicy está enganada. Ele tem muito mais histórico do que ela, pois veio de baixo e sabe o que significa pobreza e miséria. 

Estão falando mal dele, porque é um crente ocupando uma posição de muito interesse de meia dúzia de ativistas gays. Mas eles não devem cobrar a renúncia dele, não. Deveriam cobrar, sim, do deputado Jean Willys, pois se esta comissão é tão importante assim, porque sua Excelência e seu Partido escolheram outra comissão e  desprezaram a CDH? Ora, ora, ora... isso eu considero uma tremenda cara de pau!

Não votei e não tenho intenções de votar em pleitos futuros no sr. Marcos Feliciano. Para mim, Pastor deve cuidar do seu rebanho e não ficar procurando sarna para se coçar em Brasília. Mas que ele está sendo usado como boi de piranha para que uma boiada de corruptos passe despercebida mais abaixo no rio, é claro que está. E com a ajuda de uma multidão de famosos, quase-famosos e não-tão-famosos de massa de manobra.

Para o pessoal do ativismo gay que gosta de cuspir em crentes, e encher a boca nos rotulando de homofóbicos, anote aí. Os evangélicos estão apenas começando o exercício pleno de suas cidadanias no que tange à busca de representação política nas Casas Legislativas brasileiras. Antes, diziam que política era coisa do diabo. Hoje, estamos bem esclarecidos. Tão esclarecidos a ponto de dizer que nosso maior cabo eleitoral são os ativistas gay. 

Costumamos crescer debaixo da discriminação. Sim! Discriminação.  Devemos crescer no ano que vem pelo menos 20% nas Casas Federal e Estaduais. Estamos sim em um país laico. Embora a religião predominante seja o Catolicismo Romano, o Pastor Marcos Feliciano é evangélico. País laico não é um país onde a vontade das minorias se sobrepõe a das maiorias, mas sim onde a vontade das minorias é respeitada pela vontade maioria. No primeiro caso temos a ditadura. A ditadura gay.  No segundo caso temos a tolerância vinda de um estado laico em situação de democracia plena. Não confundam os conceitos.

 Quero ainda dizer que a questão não é com o Pastor Marcos Feliciano. Mas com o fato de um crente na Presidência da CDH. Qualquer que fosse o nome, ele estaria assando na chapa aquecida pela língua dos hipócritas e pseudo-intelectuais que armam o maior barraco contra picuinhas e  se fingem de cegos para não  enxergar as verdadeiras mazelas brasileiras: a corrupção, o patrimonialismo, a miséria da seca nordestina, a prostituição de crianças, o aborto de fetos majoritariamente do sexo feminino, a posição brasileira de segundo maior mercado consumidor de cocaína, falta de escola integral para nossos filhos, e 130 milhões de adultos que não chegaram a um canudo de curso superior.  E quanto a isto, não tenho visto nenhum famoso fazendo protesto no Brasil, nem em Madrid,  Paris,  Londre ou  Nova York...

Por fim, quero dizer que os protestos contra o Pastor Marcos Feliciano é coisa de maria vai com as outras... E no meio dessas "outras" tem muito político corrupto jogando lenha na fogueira! Mas, eu prefiro um Pastor  que recebeu 211 mil votos a um corrupto escondido na penumbra da ignorância das massas ou a políticos abortistas que desejam que nasçam menos pobres nesta nação. Eu prefiro que parem de desviar o dinheiro público, para que todos os pobres deixem de ser pobres em um país com uma economia duas vezes maior.


Read more: http://olharcristao.blogspot.com/2013/04/caetano-veloso-xuxa-chico-buarque-e.html#ixzz2QB8bGA4g

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...